Como usar o Alfred, com exemplos simples e práticos

Se você tem um Mac e ainda não conhece o Alfred, para tudo e vá conhecer essa ferramenta incrível de produtividade que com certeza você vai me agradecer depois de aprender como usar o Alfred.

Logo do aplicativo AlfredO Alfred é um aplicativo (MacOS) premiado que aumenta sua eficiência com teclas de atalho, palavras-chave, expansão de texto e muito mais. Pense no Alfred justamente como o que ele se propõe a ser, o seu mordomo virtual.

Dito isso, acredito que agora você já saiba, minimamente, o que é o Alfred. Então vamos entrar em como eu uso ele no dia a dia, porque, por muito tempo eu fiquei com esse programa instalado no meu computador mas sem entender direito como usar.

Buscas personalizadas

O Alfred já vem com algumas buscas personalizadas por padrão e se você está começando agora, sugiro começar pegando o hábito de usar o Alfred para suas buscas, porque, acredite, uma das partes mais difíceis de usar esse aplicativo é mudar seu modelo mental e parar de usar o navegador para fazer suas tarefas e deixar que o ele cuide de tudo pra você.

Pesquisa padrão do Alfred

Buscar imagens, vídeos no YouTube ou procurar um ponto de interesse no Google Maps. Isso e muito mais já vem pré configurado e daqui ainda tem muita área que você pode expandir e aqui que começa alguns exemplos pessoais para servir de inspiração pra suas necessidades.

Um exemplo simples e que pode acabar passando batido de tão comum que é pra gente é a busca na Netflix. Quando você procura algo na Netflix você é direcionado pra seguinte url:

https://www.netflix.com/search?q=the%20office

Qualquer coisa que você busque dentro do sistema deles vai seguir esse padrão e como já vimos, se é um site que você entra com frequência e só o que muda é um parâmetro, isso vai pro Alfred e incluir essa nova pesquisa é tão simples como ir na aba de pesquisas na web do aplicativo e clicar em “Add custom search” e adicionar o link que você quer, trocando o parâmetro de busca por {query} e com isso a url adicionada ficará assim:

https://www.netflix.com/search?q={query}

É só isso, o Alfred vai cuidar de parsear sua busca em formato de url e se for algo muito específico você pode customizar o encode de espaço e formato das letras fora de UTF-8.

Feito isso, você adiciona o título para aparecer na janela do alfred e qual a keyword que você quer que acione essa busca. Ainda nessa janela você pode colocar um ícone customizado e testar o seu atalho antes de criá-lo.

Pesquisa customizada do Alfred

Na imagem acima mostro as pesquisas customizadas que tenho cadastrada até agora e isso vai de simplesmente procurar um emoji na emojipedia até abrir um verificador de propagação de DNS.

Histórico de clipboard

Essa funcionalidade por si só já é algo que faz o Alfred ser indispensável, eu até viveria sem as buscas customizadas, mas não consigo mais me imaginar usando um computador sem algum app de histórico de clipboard. Na verdade, é surpreendente que isso não seja uma funcionalidade nativa em todos os sistemas.

Pra quem não sabe, clipboard é o conteúdo guardado no seu “ctrl + c” e com certeza você já copiou alguma coisa por cima de outra coisa importante e ficou pensando que seria ótimo se desse pra voltar atrás ou ter um histórico desse conteúdo.

Histórico de clipboard do Alfred
Histórico de clipboard com índices das palavra guardadas

E como se não bastasse, o Alfred ainda te dá uma opção para de agrupar clipboard e colar como uma única coisa e pode não parecer mas isso é ótimo quando você está trabalhando com listas.

Snippets de texto

Essa é uma outra funcionalidade que depois que você começa a usar, não consegue mais voltar atrás. Suas aplicações vão de um simples reforço para corrigir erros de digitação, até aplicação de templates de textos combinados com o clipboard ou manipulação de datas.

Então, caso ainda não tenha ficado claro como funciona isso, é mais ou menos assim, você mapeia um texto com alguma abreviação e quando você digita essa abreviação, o Alfred a transforma no texto completo. Um exemplo simples seria que ao digitar fname, aparecerá escrito Guilherme.

Alguns exemplos de usos que faço de snippets no meu dia a dia:

Textos simples

attg =>
Atenciosamente,
Guilherme.

----------------------------

aairbnb =>
Hi, {conteudo do clipboard},

We are a couple of digital nomad working remotely and seeing new cultures and we’ll soon be in Cidade to explore the local culture and we are planning to stay a month at first but we could easily stay some more time.

Just to be sure with one point, does your place have a good and stable internet connection? Because as we all work with internet this is reeeally important for us.

Thanks, we can’t wait to hear from you.

Código

ggrep =>
| grep

----------------------------

d_d =>
echo "<pre>";
print_r({cursor aparece aqui});
echo "</pre>";
die();

Emojis

<3 =>
💜

----------------------------

(y) =>
👍

----------------------------

sshrug =>
¯\_(ツ)_/¯

As aplicações quase desse tipo de atalho são quase sem fim. Acabo usando, também, pra escrever documentos, e-mails, telefones, conta bancária, correções de digitação com voce virando você automaticamente e mais um monte de outras pequenas coisas que acabando somando uma enorme economia de tempo no longo prazo.

Fora criar seus próprios snippets, na internet você consegue achar diversas listas prontas separadas por categoria com palavras, trechos de texto e até códigos de letras personalizadas.

Workflows

Finalmente chegamos ao núcleo da produtividade do Alfred, os workflows. Vincule teclas de atalho, palavras-chave e ações para criar ações customizadas sem há necessidade de escrever uma única linha de código para criar um fluxo de trabalho (apesar de poder e isso torna suas possibilidades virtualmente infinitas).

Vou começar com um exemplo bem tranquilo de como usar os workflows do Alfred, que eu poderia até usar como uma busca customizada mas mantive como workflow pra facilitar a curva de entendimento.

Workflow do airbnb

Quando eu digito airbnb no Alfred, ele me retorna essas três opções. Uma opção de busca, onde eu posso passar um cidade de parâmetro e ele já abre uma aba do Airbnb com uma busca personalizada para a cidade desejado com filtros para duas pessoas, wi-fi, máquina de lavar e cozinha ativos. A opção de mensagens abre diretamente o link das minhas mensagens no airbnb e a opção de viagens abre o link das minhas viagens recentes.

Talvez esse workflow não seja o mais relevante pra você, mas é bastante útil pra minha realidade já que eu me mudo regularmente e preciso estar sempre procurando um novo lugar e conversando com os donos das casa que fico.

Workflow mostrando a hora no brasil

Ainda dentro dessa realidade de viver na estrada, fiz um workflow para me mostrar que horas são no Brasil. Acredito que esse seja o workflow mais simples que eu fiz e é um dos que eu mais uso e isso é legal ter em mente, às vezes o que mais te ajuda é uma coisa pequena como voltar algumas horas pra trás no relógio.

Workflow de conversão do Transferwise

Outro workflow que uso bastante é uma chamada pra API do Transferwise que me mostra a conversão utilizada pela plataforma pra me ajudar a planejar melhor a compra de dinheiro. Novamente, são coisas simples mas que no longo prazo acabam te dando uma economia de tempo e esforço muito grande, sem contar a praticidade que é ter todas as respostas a algumas teclas.

Workflow de gerenciamento de tarefas

Esse já é um workflow um pouco mais complexo, que lê e escreve arquivos. Em geral, eu não me dou muito bem com nenhum sistema de tracking por que eu sempre esqueço de ir no site dar start ou stop, nem que seja uma planilha no meu computador e então eu fiz esse workflow que guarda em um txt a tarefa que eu estou trabalhando e quando comecei.

Quando eu rodo o comando de novo, ele procura nesse arquivo se tem alguma atividade já em andamento e me mostra a opção de logar o fim dessa atividade ou criar uma nova. Caso eu opte por criar uma nova, ele para a antiga e cria a nova.

Esse é o jeito que melhor tem funcionado pra mim, justamente porque está sempre ali presente, é pratico, é rápido e cumpre o que precisa ser feito, que é acompanhar o tempo gasto em cada tarefa.

Workflow com hotkey e busca padrão

Um outro caso que acabo usando bastante é pra traduzir coisas ou verificar se aquilo que eu escrevi está certinho mesmo e pra isso eu conto com uma das buscas nativas + um workflow.

O workflow do exemplo acima é seguinte: quando eu aperto “alt + t”, o Alfred manda o conteúdo que eu tenho selecionado pra dentro do Google Translate, é uma mão na roda que vocês não tem ideia.

Como eu disse, quando o assunto é workflow, o céu é o limite e a comunidade é muito ativa. Teve gente que criou um workflow que é basicamente um player do spotify dentro dessa caixinha do Alfred e funciona incrivelmente bem.

Conclusão

Bom, acredito que eu tenha conseguido passar algum conteúdo, tanto pra quem nunca havia ouvido falar do Alfred, quanto para quem já usa o aplicativo e estava apenas procurando referências de como usar o Alfred no seu dia a dia também.

Vale ressaltar aqui que você pode fazer o download do Alfred de graça e até usar algumas de suas features mas para usar o seu potencial completo é necessário comprar o Powerpack e você pode optar pela licença da versão mais recente por £25 (aproximadamente R$130) ou £45 (aproximadamente R$235) por uma versão com atualizações pra vida toda.

É um preço um pouco alto, principalmente pra gente que não tem muito essa cultura de pagar por aplicativos e software em geral mas pode ter certeza que se você ganha dinheiro com o computador, o Alfred se paga em pouco tempo com seu ganho de tempo e produtividade.

2 Responde a “Como usar o Alfred, com exemplos simples e práticos”

  1. Muito bom! Valeu pela dica Gui!!

    Responder

    1. Guilherme Luchesi 03/12/2019 as 10:30

      Valeu mano!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *